PRECISAMOS
FALAR DE
ENGENHARIA
E ARQUITETURA

O DOCUMENTÁRIO

Um mercado de grande potencial, mas que não oferece a capacitação necessária para formar profissionais com excelência. Essa é a realidade do cenário atual de formação superior para Engenharias e Arquitetura e Urbanismo no Brasil.

Com quase 1 milhão de alunos em mais de 4.500 cursos, a qualidade da formação em Engenharia, por exemplo, preocupa. De acordo com o Enade 2014, metade desses cursos foi avaliada com notas entre 1 e 2 (escala de 1 a 5). Ou seja, 50% deles foram considerados ruins ou péssimos pelo Ministério da Educação.

Englobando mais de 40 áreas diferentes de atuação, as Engenharias e a Arquitetura são propulsores da inovação científica, responsáveis pelo desenvolvimento e o melhoramento de estruturas, sistemas, mecanismos e processos.

Setores tão fundamentais assim para o crescimento do país necessitam de profissionais aptos para suprir suas demandas.

Olhando para esse contexto, só há uma solução possível: é hora de repensar o ensino dessas faculdades e propor uma nova forma de aprendizagem, que entregue aos alunos conteúdos alinhados com as exigências do mercado e que os desenvolva para serem profissionais de qualidade.

Buscando uma alternativa, os maiores nomes das Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Educação do Brasil apresentam suas opiniões sobre a realidade do mercado e da educação superior nessas áreas e propõem uma nova forma de ensino.